MAIS ARTIGOS

 

Bactérias restauradoras de concreto

 

Stephanie Rodrigues*

 

 

 

Sempre que pensamos em construir uma casa ou um prédio, a imagem de tijolos e concreto nos vem logo a cabeça. Realmente, o concreto é um dos materiais de construção mais utilizados no mundo todo, principalmente por ser um material forte e barato. Porém, do ponto de vista ambiental, não é um material sustentável. A  sua fabricação é altamente impactante, e sua produção contribui com 7% das emissões globais de CO2 na atmosfera. Além disso, com o tempo o concreto sofre danos em sua integridade estrutural, apresentando fissuras, e reparar esse material é um processo custoso e muitas vezes ineficiente.

Diante desses problemas e do impacto que a produção do concreto tem no ambiente, pesquisadores têm trabalhado no desenvolvimento de uma técnica para correção dessas fissuras utilizando bactérias produtoras de minerais, em um processo conhecido como biomineralização.

A biomineralização é o processo de formação de mineral por organizamos vivos. Em algumas espécies bacterianas, como Bacillus alkalinitrilicus, Bacillus  sphaericus e Arthrobacter crystallopoietes, esse processo ocorre como uma consequência da atividade metabólica. No caso dessas espécies bacterianas, a formação de produtos minerais ocorre durante o metabolismo de compostos do ciclo do nitrogênio. Como consequência, há também a formação de carbonato de cálcio, componente fundamental para produção do concreto.

Por possuírem a capacidade de biomineralização, essas bactérias atuam como agentes de auto cura. Elas podem ser aplicadas em fissuras já existentes, ou misturadas durante o processo de produção do concreto. Assim, quando entram em contato com a água das rachaduras, estas bactérias que antes estavam dormentes despertam e ativam seu metabolismo, passando então a gerar produtos como o carbonato de cálcio, e levando a reparação das fissuras no concreto.

A utilização de bactérias na engenharia ecológica vem se tornando cada vez mais popular, bactérias têm sido aplicadas na remoção de produtos químicos em águas residuais, na remoção de gases nocivos provenientes de aterros sanitários, na biorremediação de contaminantes em solos e agora até mesmo no reparo das estruturas de concreto.

Bactérias são seres realmente fantásticos, podem realizar funções que impactam diretamente no nosso cotidiano. Se já são um dos pilares do nosso corpo ao formar nossa microbiota podem também ser um dos pilares das nossas casas.

 

Revisado por Caio Rachid.

 

*Aluna de doutorado em Ciências (Microbiologia) na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Atua na área de Microbiologia Médica com foco no gênero Enterococcus. Nossa especialista na arte de fazer desenhos em ágar com os micro-organismos (Agar Art)!

 

Referência: Henk M, Thijssen A, Muyzer G, Copuroglu O, Schlangen E.  Application of bacteria as self-healing agent for the development of sustainable concrete. Ecological Engineering. 36:2:230-235. 2010

 

Feito por Thais S. Barbosa (ECO - UFRJ) para o CurtaMicro 2017